CGJUS apresenta à Secretaria de Segurança Pública sistema de correições virtuais

tjto3217_350_233.jpg

A Secretaria de Segurança Pública do Estado do Tocantins (SSP/TO) realizou visita técnica à Corregedoria-Geral da Justiça (CGJUS), nesta quarta-feira (04/04), em busca de soluções metodológicas para o processo de correições realizado pelo órgão. O Judiciário do Tocantins vem sendo tomado como exemplo de excelência no serviço remoto de fiscalização e avaliação da prestação jurisdicional. Nesta semana, as comarcas de Colinas e Arapoema estão sendo correicionadas pelo órgão.

A juíza auxiliar da Corregedoria, Rosa Gazire Rossi, e sua equipe receberam os representantes da SSP e apresentaram o funcionamento básico do sistema. “Com as correições virtuais conseguimos reduzir o tempo de serviço, em alguns casos, pela metade. É um avanço muito significativo, além de reduzir o tempo das visitas”, explicou.

A corregedora adjunta da SSP, Juliana Moura, explicou que na secretaria as correições ainda são feitas presencialmente e, desta forma, o atendimento no interior do Estado é dificultado. “O sistema da Corregedoria-Geral da Justiça é inovador, pois além de acelerar o processo, também dá maior credibilidade ao trabalho realizado, uma vez que registra todos os passos”, declarou. “Estamos muito satisfeitos com o que vimos aqui e queremos seguir nessa mesma direção”, complementou.

Adaptação

O Sistema de Correições (Sicor) foi desenvolvido para atender as necessidades do órgão, mas possui como uma de suas principais vantagens o fato de ser um software de código aberto e adaptativo a realidade do trabalho realizado. Isso significa que, no dia a dia, necessidades que venham a surgir podem ser sanadas no sistema. Basicamente o Sicor evolui a partir das mudanças na realidade do trabalho.

Essa característica também representa uma vantagem extra, uma vez que o sistema pode ser utilizado por outros órgãos, bastando para isso que sejam feitas as devidas adaptações. “O Sicor é maleável, por isso pode ser adaptado a vários cenários”, explicou o servidor da CGJUS Luiz Fernando Modolo.

Defensoria Pública

Além da equipe da SSP, o TJTO também já recebeu representantes da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE/TO) para apresentar o sistema de correições virtuais. A visita aconteceu em março e os representantes da Defensoria também aprovaram o sistema e a metodologia utilizada.

Correições

As correições virtuais foram implantadas no mês de janeiro e quatro comarcas já foram correicionadas. Nesta semana, as comarcas de Colinas do Tocantins e Arapoema passam pela análise documental da Corregedoria e, complementando o sistema híbrido de trabalho, de 9 a 11 de abril serão realizadas as visitas presenciais.