CGJUS apresenta resultados de metas em reunião com desembargadores

A Corregedoria Geral da Justiça (CGJUS) apresentou, nesta terça-feira (22/05), os resultados de avaliação do cumprimento das metas do Planejamento Estratégico do órgão. A 1ª Reunião de Análise Estratégica (RAE) para a equipe de líderes foi coordenada pelo corregedor-geral da Justiça, desembargador Helvécio de Brito Maia Neto, e contou com a participação do vice-corregedor, desembargador João Rigo Guimarães, da desembargadora Jacqueline Adorno, juízes auxiliares da CGJUS e chefe de gabinete.

A Reunião de Análise Estratégia segue determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e faz parte do cronograma de ações do Planejamento Estratégico, sendo realizada a cada quatro meses. "Esses encontros são importantes para avaliar as ações desenvolvidas e dar encaminhamento ao processo de execução das metas previstas no Planejamento Estratégico da CGJUS", afirmou o corregedor-geral da Justiça.

Ainda conforme o magistrado, o objetivo da gestão é cumprir 50% dos projetos previstos para 2018. "O importante é o desempenho institucional e em reuniões como esta todos podem dar opiniões e sugestões; é uma maneira de avaliarmos se estamos no caminho certo, de forma democrática, seguindo uma postura colaborativa", complementou.

Durante a reunião, algumas metas mereceram destaque por já estarem 100% concluídas. Entre elas, a simplificação do processo de regularização das terras particulares e públicas, o cumprimento das metas da Corregedoria Nacional de justiça em 2017, a criação da Coordenadoria da Cidadania, do Centro de Orientação, Mediação, Conciliação e Interlocução em litígios internos e administrativos (Comcilia) e do Núcleo de Prevenção e Regularização Fundiária (Nupref).

Deliberações

Foi aprovada durante a reunião a formatação de um curso sobre regularização fundiária e reforma agrária, no que diz respeito aos Decretos 9.309/2018, 9.310/2018 e 9.310/2018.

Tambémficou definida consulta a magistrados sobre a criação de uma resolução para regular a alienação antecipada de bens apreendidos em processos judiciais como alternativa para a destinação correta destes itens, assim como sua conservação.

Saiba mais

O Planejamento Estratégico da Corregedoria Geral da Justiça foi elaborado a partir de visitas realizadas às 42 comarcas do Tocantins por meio do projeto Corregedoria Cidadã. As metas estabelecidas no documento devem ser cumpridas até 2020. Paralelamente a esta ação, também foi elaborado o Plano de Gestão da CGJUS, com metas de curto e médio prazo, a serem executadas durante mandato da atual gestão.

Texto: Paula Bitencourt/ Foto: Rondinelli Ribeiro

Comunicação TJTO