Na abertura da Correição Ordinária em Palmas, Presidente do TJTO destaca importância de magistrados e servidores para aprimorar prestação jurisdicional

Ao participar da abertura da Correição Ordinária de Palmas nesta segunda-feira (22/4), o presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), Helvécio de Brito Maria Neto, afirmou que os trabalhos terão foco educativo no sentido de promover correções pontuais para aprimorar ainda mais a prestação jurisdicional à sociedade. 

“Temos servidores competentes que, ao lado dos nossos magistrados, são fundamentais para verificar eventuais falhas e fazer as adequações necessárias para dar celeridade e qualidade aos serviços prestados pelo Judiciário”, ressaltou, ao destacar a parceria com instituições que compõem o sistema judicial, como o Ministério Público Estadual (MPE), a Defensoria Pública e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-TO), cujos representantes participaram também da abertura da correição.

O corregedor-geral do TJTO, desembargador João Rigo Guimarães, também destacou a importância dos servidores rumo a uma administração mais moderna, que tem como um dos pilares o trabalho conjunto entre corregedoria e presidência, e é parceira dos magistrados. “Punição só em casos raros”, garantiu, ao ressaltar o foco da atual gestão no diálogo e na troca de ideias para buscar o objetivo maior que é atender bem o cidadão.  “Temos uma equipe qualificada em todos os aspectos para alcançarmos os melhores resultados possíveis nessa correição”, frisou.

Ao lembrar que a Comarca de Palmas é responsável por grande parte da prestação jurisdicional e que concentra o maior número de juízes, a juíza Flávia Afini Bovo, diretora do Fórum palmense, lembrou que o trabalho atual da comarca pode ser considerado de excelência em vários aspectos, mas que há problemas que precisam ser enfrentados. “Nossa intenção é ouvir críticas e sugestões para melhorarmos o nosso trabalho.”

Já a presidente da Associação dos Magistrados do Tocantins (Amesto), Julianne Freire Marquez, também destacou a importância da correição para melhorar o que pode ser melhorado, mas ponderou que os resultados a serem obtidos não podem deixar de levar em conta a saúde física e mental de magistrados e servidores. “O cuidado com as pessoas está além dos números.”

O presidente da OAB-TO, Gideon Pitaluga Junior, e o diretor do Núcleo regional da Defensoria Pública, Leonardo Coelho, também destacaram a importância da parceria com o TJTO para melhorar os serviços do sistema judicial. Também participou do evento o corregedor-geral do MPE, Marco Antônio Bezerra.

Servidores

O presidente do TJTO, desembargador Helvécio Maia Neto, aproveitou o evento para garantir que nenhum direito dos servidores será suprimido e que sua gestão primará pelo diálogo franco e transparente com os servidores e com as entidades que os representam.  “Estou de coração aberto para recebê-los e esclarecer quaisquer dúvidas”, lembrou o desembargador, que, na sequência viria a se reunir, na sede Do TJTO, com representantes de oficiais de justiça, que também participaram da abertura da correição no Fórum de Palmas.

Texto: Marcelo Santos Cardoso / Fotos: Rondinelli Ribeiro

Comunicação TJTO