Corregedoria-Geral iniciou hoje trabalhos de correição ordinária em Wanderlândia-TO

A Corregedoria Geral da Justiça abriu nesta segunda-feira (30/09) os trabalhos de Correição Ordinária nas unidades judiciais e extrajudiciais da Comarca de Wanderlândia-TO.

A solenidade de abertura oficial dos trabalhos ocorreu na manhã de hoje (30/09) e teve a mesa composta, além do Corregedor-Geral, Des. João Rigo Guimarães, pelos Juízes Auxiliares da CGJUS/TO, Adonias Barbosa da Silva e Márcio Barcelos Costa; pela Juíza Diretora do Foro de Wanderlândia-TO, Wanessa Lorena Martins de Sousa Mota; e pelo representante da OAB/TO, seção de Wanderlândia-TO, Djalma Araújo Ferreira Júnior.

Durante a abertura, a Juíza diretora do Foro de Wanderlândia-TO elogiou o Corregedor-Geral pela postura adotada à frente da CGJUS/TO, em especial, pela preocupação dispensada aos magistrados e servidores. Destacou que a Comarca sob a sua titularidade carece de força de trabalho, mas tem conseguido cumprir todas as metas devido aos esforços despendidos pelos servidores que lá atuam. Inclusive, ressaltou que, atualmente, a Comarca não possui processos conclusos há mais de 100 (cem) dias.

Com a palavra, o Corregedor-Geral, João Rigo Guimarães, relembrou o tempo em que respondeu pela Comarca e aproveitou o ensejo para apontar que, embora o objetivo precípuo da correição seja verificar a regularidade dos serviços prestados pela serventia, o momento também serve para esclarecer dúvidas e auxiliar os membros e servidores da Comarca sobre dificuldades encontradas no desempenho dos trabalhos realizados, aspecto esse que se coaduna inteiramente à missão da Corregedoria, que é oferecer uma prestação jurisdicional eficiente, eficaz e efetiva à sociedade.

Amanhã será a vez da solenidade de abertura dos trabalhos correcionais na Comarca de Ananás.

Correição Geral Ordinária

A correição geral ordinária é um procedimento padrão, realizado periodicamente em cada comarca, com o objetivo de rever as rotinas e debater possíveis melhorias para aprimorar a prestação jurisdicional e está intrinsecamente relacionada à missão da CGJUS que é “orientar, disciplinar e fiscalizar os serviços judiciais de 1ª grau de jurisdição e extrajudiciais, com objetivo de oferecer uma prestação jurisdicional eficiente, eficaz e efetiva à sociedade”.

 

Texto/Foto: Corregedoria-Geral da Justiça do Estado do Tocantins