Sistema Gise, que integra o extrajudicial tocantinense, é apresentado à equipe do TJBA

O Sistema de Gestão Integrada das Serventias Extrajudiciais – GISE, da Corregedoria-Geral da Justiça do Estado do Tocantins (CGJUS-TO) e desenvolvido pela equipe técnica da Diretoria de Tecnologia da Informação do Tribunal de Justiça, foi apresentado nesta semana (14/12) para a equipe da Corregedoria do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia. A reunião, para compartilhar a boa prática, foi coordenada pelo juiz auxiliar da CGJUS Roniclay Alves de Morais e pelo servidor Wagner José dos Santos, coordenador dos Serviços Notariais e de Registro.

Implantado em 2011, o sistema GISE foi instituído pela Resolução nº 13/2011 do TJTO. A implantação do sistema foi regulamentada pelo Provimento nº 008/2011, como ferramenta eletrônica de monitoramento dos atos praticados pelas serventias extrajudiciais do Tocantins, inicialmente por meio do selo de fiscalização físico, que desde o ano de 2016 adotou-se o selo eletrônico de fiscalização.

A tecnologia interliga a Corregedoria-Geral da Justiça com todas as serventias extrajudiciais do estado do Tocantins e seus respectivos sistemas de automação cartorários, Bem como, realiza o controle de toda a arrecadação e distribuição do Fundo Especial de Compensação da Gratuidade dos Atos do Registro Civil de Pessoas Naturais (Funcivil) as serventias deficitárias.

O ano de 2021 está sendo marcado pela reformulação do Sistema Gise, para torna-se ainda mais acessível aos seus usuários. A mudança trouxe entre outros avanços, um layout responsivo, ou seja, podendo ser utilizado facilmente em dispositivos móveis, novas funções como filtros e relatórios, teclas de atalho, modo dark, facilitando o uso no período da noite, dentre outras vantagens.

O servidor da TI do Judiciário do Tocantins Harly Carreiro, ainda acrescentou durante a apresentação que o Gise também recebeu atualização via IDP, que é um sistema de controle de acesso, permitindo a integração com o gov.br, do governo federal. “Sendo possível hoje, acessar o Gise com certificado digital, proporcionando diversas melhorias de acesso por meio dessa ferramenta”, explicou.

Repercussão

Após a apresentação do Gise, a equipe do TJBA demonstrou satisfação em conhecer melhor o sistema. Yuri Bezerra de Oliveira, chefe de gabinete do corregedor-geral, desembargador José Rotondano, informou que entre as metas de gestão está o aprimoramento das ferramentas tecnológicas na prestação do serviço judicial extrajudicial ao cidadão. "Nesse sentido, a troca de experiências com outros Tribunais é fundamental, afinal o Poder Judiciário é uno e possui uma finalidade comum. O GISE é um sistema de ponta, maduro e desenvolvido integralmente pelo Tribunal de Tocantins, de modo que conhecer o seu funcionamento foi de especial relevância para nossa equipe, trazendo grande aprendizado e inspiração para o enfrentamento dos desafios que se avizinham".

A juíza auxiliar da Corregedoria baiana Isabella Santos Lago afirmou, “conhecer o Gise é fundamental para começarmos este trabalho aqui na Bahia.” 

O compartilhamento de boas práticas foi ressaltado pelo juiz auxiliar da Corregedoria do Tocantins, Roniclay de Moares. “Essas trocas de experiência são extremamente importantes para o nosso trabalho, temos que manter esses contatos e estarmos de portas abertas, mantendo esse diálogo. Devemos pensar o Poder Judiciário como um corpo e não ilhas.”

O coordenador Wagner Santos também ressaltou que todas as instituições ganham com o compartilhamento de boas práticas.  “O sistema Gise foi melhorado com o passar dos anos, na medida em que fazíamos visitas institucionais, vimos ideias aplicadas que seriam úteis dentro da nossa realidade. Essas trocas de experiências são de suma importância para o extrajudicial. Hoje o extrajudicial é de suma importância para o Tribunal, então precisamos ter cuidado e atenção com as demandas dessa área”, afirmou.

Apresentação TJPA

No mês de outubro deste ano (8/10) as novidades do sistema Gise também foram apresentadas aos servidores do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA). O encontro, realizado por meio de plataforma online, teve a participação de Wagner José dos Santos, coordenador dos Serviços Notariais e de Registro da CGJUS-TO e dos servidores Fernando Henrique, Harly Carreiro e Luciano Brito da diretoria de TI do TJTO e dos servidores de Tecnologia da Informação do Tribunal paraense. Na oportunidade foi destacada a importância da cooperação mútua entre os entes de forma harmônica visando o aperfeiçoamento do judiciário como um todo.

Kézia Reis – ASCOM CGJUS-TO