Orgulho LGBTQI+: Prédio da Corregedoria-Geral da Justiça ganha cores do arco íris

Seguindo a Agenda dos Direitos Humanos 2022, desde a última sexta-feira (24/6) o prédio da Corregedoria-Geral da Justiça está iluminado com as cores do arco-íris, presentes na bandeira da comunidade LGBTQI+. A iniciativa foi elaborada pela Coordenadoria da Cidadania, coordenada pela juíza Aline Bailão Iglesias. O objetivo é fortalecer e respeitar a diversidade de gênero e a orientação sexual, além de combater o preconceito e a homofobia.

Sobre a Data

Celebrado no dia 28 de junho, o Dia do Orgulho LGBTQI+ foi criado após a chamada Rebelião de Stonewall, em 28 de junho de 1969. Na data, um grupo de policiais de Nova York  invadiu o bar Stonewall Inn, frequentado por homossexuais, que sofriam represálias por parte das autoridades e eram presos em muitas dessas batidas. A comunidade, que sempre se calava diante do tratamento indigno oriundo de grupos majoritários, resolveu reagir. No mesmo dia do ocorrido, foram feitas as primeiras marchas do Orgulho Gay. As manifestações aconteceram não só em Nova York, mas também em Los Angeles, São Francisco e Chicago, nascendo, assim, o Dia do Orgulho LGBTQI+, para relembrar o episódio de violência contra a comunidade e celebrar a diversidade.

 

Tabita Alves – Estagiária

Supervisionada por Kézia Reis – ASCOM CGJUS