No 2º Encope: Magistrados e servidores recebem Prêmio Gestão Judiciária

Uma das atrações da abertura do 2º ENCOPE — Encontro de Juízes(as) Corregedores(as) Permanentes e a Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Tocantins, na noite desta quinta-feira (1º/9), no auditório do TJTO, foi a entrega do Prêmio Gestão Judiciária. Trata-se de uma iniciativa em reconhecimento e valorização de boas práticas desenvolvidas na gestão administrativa e judicial das comarcas do Tocantins.

Em seu pronunciamento, a corregedora-geral da Justiça do Tocantins, desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe, falou sobre a homenagem aos vencedores do Prêmio Gestão Judiciária Ministro Sálvio de Figueiredo Teixeira, um instrumento criado pela Corregedoria, em 2021, para identificar e disseminar práticas bem sucedidas no âmbito do Primeiro Grau de Jurisdição do Estado do Tocantins. “Parabenizo a todos os inscritos, cujas práticas inovadoras impactaram positivamente nas comunidades locais, seja garantindo acesso à Justiça, seja por disseminarem a cultura da pacificação social no âmbito do Poder Judiciário tocantinense.”

Os vencedores deste ano

Na categoria 2ª Entrância os vencedores são o juiz Wellington Magalhães e o servidora da Comarca de Cristalândia Thaynara Moura Monteiro, com o projeto “Gestão de Alto Nível dos Recursos Hídricos da Bacia do Rio Formoso”.

Já na categoria 3ª Entrância os vencedores são o Juiz Eduardo Barbosa Fernandes e a servidora da Comarca de Arraias Vagna Carla Alves, com o projeto “Cejusc Itinerante de Arraias – O Poder Judiciário Mais Próximo ao Cidadão!”.

A juíza Gisele Pereira de Assunção Veronezi recebeu menção honrosa por inscrever o projeto “Grupo Reflexivo, Homem Consciente”, desenvolvido juntamente com as servidores Carla Regina Nunes dos Santos Reis e Taynã Nunes Quixabeira.

O prêmio em 2021

Em 2021, a primeira edição do Prêmio de Gestão Judiciária ocorreu de forma virtual em virtude da pandemia da Covid-19. Na categoria 1ª Entrância os vencedores foram a magistrada Aline Marinho Bailão Iglesias e os servidores do Fórum da Comarca de Novo Acordo, com o projeto Mutirão da Cidadania e Justiça.

Na categoria 2ª Entrância, o magistrado Ricardo Gagliardi, da Comarca de Miranorte é o vencedor com o projeto Planejamento Tático e Operacional  da Unidade Judiciária.

Palestra

A noite foi encerrada com a palestra magna “Linguagem Simples no 1º Grau e Acesso à Justiça”, com Heloísa Fischer. Ela é jornalista, educadora e empresária.  Atua no campo da Linguagem Simples desde 2016. Escreveu o livro "Clareza em textos de e-gov, uma questão de cidadania", primeiro livro em português sobre o movimento Plain Language (Linguagem Simples) aplicado a textos governamentais. É fundadora da Comunica Simples e criadora do Método de Escrita Comunica Simples, com 20 diretrizes para elaborar textos mais fáceis de ler, e também do curso "Primeiros Passos para Uso de Linguagem Simples", disponível na plataforma virtual da Escola Nacional de Administração Pública - Enap.

Atividade correcional

Ainda durante o encontro, que  segue até amanhã, estão previstas assinaturas de dois provimentos para a melhoria da atividade correcional. “Este é um motivo de muito orgulho. Orgulho da entrega, do resultado e das equipes envolvidas”, ressaltou a desembargadora.

Um deles é o que institucionalizará o Sistema de Correição – SICOR. “Parabenizo o empenho e dedicação da servidora Lilian Carvalho Lopes, coordenadora de Correição, Planejamento e Aprimoramento da Primeira Instância, e as equipes da Corregedoria e da Diretoria de Tecnologia da Informação do Tribunal de Justiça, pelo desenvolvimento do sistema.  É uma expectativa de anos que se tornará realidade.”

O outro é o Módulo de Correição no Sistema GISE – Sistema de Gestão integrado das Serventias Extrajudiciais. “Parabenizo o servidor Wagner José dos Santos - coordenador dos Serviços Notarias e de Registro, e toda equipe que participou do desenvolvimento desse importante módulo do Sistema”, abordou. “Registro que o Sistema GISE, nasceu em 2011, na gestão da desembargadora Ângela Prudente, como ferramenta eletrônica de monitoramento dos atos praticados pelas serventias extrajudiciais do Estado do Tocantins, interligando-as com a Corregedoria-Geral da Justiça”, lembrou.

Autoridades

Prestigiaram a cerimônia de abertura magistrados e servidores do Judiciário do Tocantins. Ao lado da corregedora-geral da Justiça, no dispositivo de honra, estavam a vice-Corregedora-Geral da Justiça do Estado do Tocantins, desembargadora Angela Maria Ribeiro Prudente; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, desembargador Helvécio de Brito Maia Neto; a desembargadora Maysa Vendramini Rosal; o juiz auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça, Roniclay Alves de Morais; a defensora Pública-Geral do Estado do Tocantins, Estellamaris Postal;  a representante da Associação dos Magistrados do Estado do Tocantins (ASMETO), a juíza Aline Bailão Iglesias (diretora social da entidade);  e a representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seccional Tocantins, a secretária-geral Jandra Pereira de Paula. O grupo Tambores do Tocantins foi a atração cultural da noite.

Texto: Cristiano Machado e Kézia Reis
Fotos: Rondinelli Ribeiro/Comunicação TJTO

CONFIRA TAMBÉM:

Ao abrir 2º Encope, corregedora-geral da Justiça do Tocantins destaca papel do Judiciário na inclusão social e cidadania